O tal dia

O
Pedro Tochas, esse grande palhaço do panorama
humorístico em Portugal
e particularmente no Mundo, envia regularmente uma newsletter aos seus
fans a informar de novos espectáculos,
actualizações do site com
entrevistas ou vídeos, etc e tal, mas principal e
nomeadamente  um
"pensamento no final do email" que é sempre de partir o
côco a rir
(pelo menos a mim)…

Este último pensamento transborda daqueles sentimentos que
todos
temos… as recordações da nossa
infância, dos nossos momentos áureos,
da altura em que apenas a felicidade parecia existir (pelo menos em
retrospectiva).

Por me rever neste pensamento do Tochas, queria partilhá-lo
aqui (eu
sei que ele não se importa) e perguntar-vos se
não têm destes dias na
vossa memória.

—> 
PENSAMENTO NO FIM DO EMAIL  <—



De vez em quando, há um dia da minha vida que me vem
à memória.


Não me
lembro da data, mas sei que foi nos anos Oitenta e eu devia ter
uns catorze ou quinze anos (estou m
esmo a ficar velhote, por este
andar
cada show que faço pode vir ser o último, por
isso, vai ver antes que
seja tarde).




Aqui
está o que me lembro:




Joguei um pouco de
computador. (Tinha um Spectrum 128+)


Vi um
episódio do "Quem Sai Aos Seus" (Family Ties).


Fui a casa da
minha avó (A casa dela fica a 7 minutos a pé da
casa dos meus pais).


Lembro-me que
estava um dia de sol e tinha ar de Sábado.




Sempre que me
lembro desse dia fico com um sorriso.


Este foi um dia
perfeito.




Longe de ter sido
um dia importante ou em que aconteceu algo de verdadeiramente
memorável.


Foi um dia que me
marcou pela sua simplicidade e falta de ambição.


Mas em que eu
estava contente e feliz!!!




Não sei
porquê, mas é um dia que me tem acompanhado ao
longo da vida.


Sempre que alguma
coisa me corre mal ou ando chateado com a vida
(felizmente acontece pouco e só quando um
espectáculo me corre mal), só
tenho que me lembrar do dia em que joguei computador, vi um
episódio do
"Quem Sai Aos Seus", fui visitar a minha avó num dia de sol
e tudo
volta a estar bem.


Para mim essa
recordação ajuda-me a fazer restart nos dias em
que me apetece recomeçar com um sorriso.




Tenta encontrar
esse dia, será só teu e só para ti
é que faz sentido.


Aquele dia em que
tudo estava bem.


Quando tiveres um
momento menos bom, pensa nele e verás que voltas a sorrir.


Para sempre esse
dia te ficará na memória e será o teu
pequeno refúgio mental, o teu botão de restart!!!






Claro que podes
achar tudo isto que eu escrevi é uma treta, uma
parvoíce pegada.


Não faz
mal, porque enquanto escrevo este pensamento no fim do email
penso nesse meu dia especial, em que tudo era simples e perfeito.


E fico a sorrir:
hoje o dia só pode correr bem.






    


Esta entrada foi publicada em Não Interessa Mesmo. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s